Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2009

O que é o amor?

Sabe, muitas vezes, sonhamos em encontrar a pessoa certa, o verdadeiro amor, entretanto nunca pensamos em entender o que esse sentimento. Até onde vai os limites, o espaço do outro e o nosso. É muito bom termos ao nosso lado, a pessoa que imaginamos, mas esquecemos que ela terá seus defeitos, cometerá erros e que também tem vontades, ou seja, ninguém é como um personagem de filme, que sofre, durante a história se envolve com outro personagem, mas no final volta para o "grande amor" como se nada tivesse acontecido.
Será que amar é planejar junto, se ele não vai, eu não vou. Se ela não pode viajar, eu também não posso. Quando criança, desejamos muito crescer, para sair quando queremos, sem hora pra voltar, fazer isso ou aquilo, mas aí nos apaixonamos e não saimos, se a paixão não for. Ou seja, arriscar o que pode ser uma grande história de amor, por uma noitada não valerá a pena, mas também teremos que ter nossa vontade, não é porque amamos que não teremos mais a nossa vida. Q…

Texto

Há umas duas semanas atrás, estava em casa, num dia que não fui trabalhar (não recordo por que), mas enfim, assistia ao programa “Mais você”, apresentado por Ana Maria Braga e nele ela declama mensagens de otimismo, auto ajuda e coisas do gênero (deve ser do conhecimento de todos). Nesse programa em questão, Ana narrou um texto de Lena Gino, que me tocou, a ponto de eu fazer uma correlação com minha vida. Transcrevo o texto, intitulado “Me chame do que quiser”, abaixo.Se parece ingênuo que eu acredite nas pessoas, que me chamem de tola. Se parece impossível que eu queira ir onde ninguém conseguiu chegar, que me chamem de pretensiosa. Se parece precipitado que eu me apaixone no primeiro momento, que me chamem de inconsequente. Se parece imprudente que eu me arrisque num desafio, que me chamem de imatura. Se parece inaceitável que eu mude de opinião, que me chamem de incoerente. Se parece ousado que eu queira o prazer todos os dias, que me chamem de abusada. Se parece insano que eu con…

Sentimentos por meio de palavras

Hoje falo de sentimentos que podem ser meus, seus e de qualquer um. E como consigo me expressar – talvez – melhor por meio das palavras, postarei abaixo uma das poesias mais recentes que escrevi.Ponto de Partida (Delduque Avelino)Lembro do nosso amorDaqueles belos momentos no verãoO fogo que ardia em meu coraçãoNosso romance era lindo como as flores na primaveraMas tudo era quimeraNossa relação foi desmoronandoComo um castelo de areiaSeu amor era minha teiaMas fui caindoAssim como as folhas no outonoE quando eu estava no chão Você nem estendeu a mãoPensei que era vocêA pessoa que sempre sonheiQue me faria levitarQue me aqueceria nas noites de invernoEntretanto tudo não passou de um belo equívocoSeu amor era impuroSó tinha belas palavrasAté que chegamos ao ponto de chegadaPara mim ao meu ponto de partidaPois a partir dali

Coração Vazio

Imagem
Meu coração estava grávido. Grávido de um coração de vazios. Grávido de um coração oco. Que viveu de quases. Quase amor, quase entrega, quase coragem, quase inteiro, quase ele mesmo. Quase. Meu coração grávido tudo viveu, tudo disse, tudo fez. Agora, não há mais nada. Nada a dizer, a fazer, nada a somar. Meu coração estava grávido de uma história só sua, tentando em vão entrar num roteiro fechado. Grávido e solteiro. Meu coração estava grávido de um amor só meu. Não respirou outro ar, não bebeu de outro leite. Quase morreu à míngua. Mas era de si mesmo que o meu coração estava grávido. Meu coração pariu outro coração de mim mesma e agora está vazio. Mas é um vazio bom. Vazio de outro vazio, meu coração se enche de si. Vazio de prisões, meu coração está cheio de possibilidades. Eu o sinto vazio e quieto. Eu o sinto em paz.

SONHOS

Cresci ouvindo que não devemos desistir dos sonhos, que quando acreditamos tudo se realizará. Porém hoje cresci, estou com 23 anos, e me pergunto: Cadê a realizações desses meus sonhos?
Ontem tive uma das piores experiências da minha vida, um dos meus sonhos foi adiado. Também sonho execer a profissão que tanto desejei (é... pelo menos isso consegui realizar), mas ainda não consegui.
Desejo tantas coisas (materiais e pessoais) que snto cada vez mais longe do meu caminho...
A verdade é que não sei mais se vale a pena sonhar, desejar...
Enfim aquela lição que aprendi quando criança, lendo contos de fadas, vendo a Xuxa dizer (eu era um dos seus baixinhos) estou perdendo um pouco a cada dia.
Não tenho mais nada a dizer, as lágrimas aqgora tomam todo meu pensamento...
"Sonhar só não dá em nada..." (Mulher sem razão - Adriana Calcanhoto)

Presente – Passado

Pensando no meu presente, quem me dera se pudesse voltar ao tempo. Mas não queria voltar ao passado para fazer as coisas de modo diferente, nem consertar os erros. Se voltasse seria para reviver os momentos que lamento terem terminado. Daria mais uma vez um abraço apertado no meu avô antes de ele partir, traria de volta a vida louca do curso normal, com todas aquelas brincadeiras, intrigas e até trabalhos e provas chatas. Sentiria de novo a dor na barriga só de ouvir falar no vestibular. Passaria à tarde com os amigos, só falando bobagens e comendo todos os doces e salgados sem culpa. Reviveria festas e passeios. Declararia meu amor reprimido, quem sabe esse daria certo?! Daria muitos outros beijos, antes de a relação terminar. Daria, também, muitas outras risadas com aqueles amigos, que hoje trilham um caminho diferente. Brincaria mais no parquinho da praça, correria sem medo atrás dos pombos e até cairia mais. Abraçaria e sorriria mais ainda. Sairia na chuva, cantando. Dançaria até …