Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2010

Tempo...

Há tempos em nossa vida que contam de forma diferente. Há semanas que duraram anos, como há anos que não contaram um dia. Há paixões que foram eternas, como há amigos que passaram céleres, apesar do calendário mostrar que eles ficaram por anos em nossas agendas. Há amores não realizados que deixaram olhares de meses e beijos não dados que até hoje esperam o desfecho. Há trabalhos que nos tomaram décadas de nosso tempo na terra, mas que nossa memória insiste em contá-los como semanas. Há casamentos que, ao olhar para trás, mal preenchem os feriados das folhinhas. Há tristezas que nos paralisaram por meses, mas que hoje, passados os dias difíceis, mal guardamos lembranças de horas. Há eventos que marcaram e que duram para sempre, o nascimento do filho, a morte do pai, a viagem inesquecível, um sonho realizado. Estes têm a duração que nos ensina o significado da palavra "eternidade". Já viajei para a mesma cidade uma centena de vezes e na maioria das vezes o tempo transcorrido foi o m…

Imaturidade Humana

Estou tão acostumado a falar de mim, abrir minha alma em todos os textos, que decidi falar de algo que foge um pouco de minha rotina. Decidi falar de algo novo, que talvez nem interesse a todos, mas vamos lá. E o meu assunto hoje será sobre futebol. Desde o último fim de semana, muito se falou nas atitudes do Neymar. Um talentoso jogador, mas com apenas 18 anos de idade. Os programas esportivos, estão tentando buscar o por que de toda confusão, é simples imaturidade. Ele é super habilidoso, mas ainda não sabe lidar com a pressão. O menino está com o mundo aos seus pés, então vai fazer o que quer. Se rolou um estresse em campo, uma discussão, ele com os hormônios a flor da pele, vai brigar, afinal rapazes nessa idade não levam desaforo para casa. E através, de seu perfil no falará o que vier a cabeça. Homens demoraram a amadurecer e todos já sabem, apesar de que isso não é apenas exclusividade masculina, já vimos a Britney Spears, a Lindsay Lohan tendo atitudes tão imaturas quanto as de…

O meu eu através da poesia

Há alguns tempo não posto uma poesia minha, escrevo sobre angústias, dores, momentos através de crônicas mesmo. Entretanto hoje resolvi trazer a vocês, uma poesia que escrevi recentemente e que também traduz todo meu momento. Segue abaixo:Sem sentido (Delduque Avelino)Guardei meus sentimentos em uma caixa vaziaNum vento qualquer, deixei ir às coisas que eu diziaEm um canto da alma, tranquei as até então verdadeQue eu repetia Rabiscadas na parede do quarto estão às histórias vividasNo espelho o reflexo dos pesadelos temidosAs fotografias revelam também os meus medos escondidosVejo-me sozinho no escuroEncarando o muroQue passa minhas dores como filmeDeixando a moralQue tudo que colhi no finalFoi o que plantei O que eu mesmo reguei e adubeiO pior é issoNas areias do mar, ninguém vai segurar minha mãoVejo as ondas cada vez mais levando os princípiosQue cultivava em meu coraçãoAcreditava tanto na paixão Sonhei tanto com um grande amorQue desmoronouComo um castelo de cartasSei que nada diss…

A história se repete

Mais uma vez na estrada do meu caminho, o amor entrou pela curva. O triste roteiro se repete, sinto-me até em um filme hollywoodiano, a diferença só é que o meu “happy end” nunca acontece. Chego a pensar que esse tal de amor, definitivamente não é para mim. Queria ter a capacidade de parar de amar, de não mais me apaixonar perdidamente e nem criar planos para uma vida a dois de pura felicidade. Vejo que isso não existe. Passo a acreditar que não vale à pena amar, pelo menos é isso que a razão me diz.Já o coração, ainda crê, na velha tática do que “se for para ser será”. E que na tal hora certa, a pessoa aparecerá e o amor será de ambas as partes, afinal nascemos um para o outro. E não terá religião, vício, distancia, escolaridade, diferença social, nem mesmo cultural que nos impeçam de ficar juntos.Admito não saber se ainda sigo meu coração, como em todos esses anos, sabendo que o fim sempre é o mesmo, a história se repete, já virou clichê. Ou se parto logo, seguindo a razão, e deixan…