Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2014

Felicidade crônica

Segundo o dicionário, felicidade é ventura, satisfação, fortuna, bom êxito; ou seja; nada que diga que tem que ser plena, inteira. Esse é o nosso erro, queremos ser cem por cento felizes e não damos importância ao momento de felicidade que nos são proporcionados.  Estamos esquecendo de sermos felizes, por coisas simples. Como ao receber a mensagem de alguém importante, de chegar em casa e ao ligar a TV ver que seu filme preferido vai começar. Ao lembrar daquele abraço que faz toda diferença. De achar aquele CD de 2001 do artista que gosta, perdido em um loja e assim completar sua coleção. De conseguir hora na manicure em pleno sábado a tarde. De o episódio da sua série preferida já está disponível no site, com legenda inclusive. De sentir um perfume, ao andar na rua. De o modo aleatório, tocar sua música preferida, entre tantas na playlist.  De se encantar por um autor que não conhecia, depois de comprar o livro despretensiosamente. De acertar num presente. De ainda lembrar do primeiro …

Esqueci você

E recebo sua mensagem, que dizia que sou bom demais pra você. Como se não fosse digno ao meu amor. E você não fez questão de me encontrar, de ser sútil. Mandou uma mensagem de texto. E totalmente muda de assunto, sem volta. Você me aconselha conhecer novas pessoas, ocupar meu tempo, pra não viver a sua espera. Mas te digo, o problema não sou eu, é você e esse medo de se prender a alguém. É essa mania de não querer nada sério. Prefere ficar nessa ilusão, de baladas em baladas, colecionando amores. Porém aceito sua decisão, deixo de fazer parte da sua vida, da mesma maneira que entrei, de repente. Mas, veja bem, vou sem volta. Não insisto pra sempre. Não quero mudar você, nunca quis. Só queria te fazer feliz, entretanto não deixou. Como disse Leoni em "50 receitas", o que dói mesmo não é o que você fez de errado, nem seus defeitos, nem ter me deixado. E sim o que fez de certo, os bons momentos, que foram poucos, mas que nenhum outro fará igual. Ao contrário do que pensam, o té…

Se assim for

E eu estava tentando não me levar pelo seu sorriso, que me desarma de todas as defesas criadas num momento de lucidez. E penso em tudo que não vivemos e porque ainda habita em mim. Minha intenção era te ter, me tinha em suas mãos, mas não deixou o amor vencer.  A garganta seca, os pensamentos se embaralham e não digo tudo que quero. Vontade de falar que sempre deixo a porta aberta, pra você entrar e dizer que, dessa vez, quer ficar. Que juntos, vamos deixar o amor ser nossa viagem, mesmo sem saber o que será depois. Se será tudo, se vai ser nada, não temos que nos preocupar, só deixar rolar e o destino que faça sua parte. Entretanto, melhor não dizer nada. Não sei se ainda quero jogar esse jogo, ainda mais sabendo que não tenho chances de vencer.  Ainda quero tirar a desconfiança do seu olhar, essa frieza que trás no peito. Vai ser leve, prometo. Será o fim de todo temor. Mudar seu mundo, cumprir as promessas que te fizeram e evitar que corra perigo, são tantas minhas vontades, que cont…

Ah, o amor!

De acordo com os filmes, livros, novelas, contos de fadas e poemas, o amor pode acontecer de repente. Sem hora e dia marcado. E por mais que o poder, dinheiro e estabilidade profissional, estejam na busca de realizações, todos querem amar. O amor ainda lidera. Encontrar alguém que faça o coração bater forte, revirar os olhos, rir à toa e cantarolar por aí. Mas tenho pensado quando o amor existe e quando a necessidade o cria.  Crescemos, como eu disse, acreditando que quando menos se espera o amor chega, dominando nosso coração e pensamentos. E sem escapatória. De mansinho ou avassalador, entretanto o amor ocupa os espaços e, quando se vê, já tem até uma trilha sonora. Mas se de repente, esse amor não chega? Você idealiza ter alguém, pra dividir as ideias e momentos. Pra ouvir sua voz, antes de dormir. E te fazer rir, conquistando como se fosse o primeiro dia. Porém conforme os dias passam, esse amor não se apresenta. Então, necessariamente, o primeiro a estender a mão, dá atenção, vira…

Tanta saudade

Tem dias que a gente acorda com tanta saudade. De quem já foi, de quem há tempos não vemos ou até de quem não voltará mais. É como se durante a noite tivéssemos sonhado com a pessoa e pela manhã a única coisa capaz de tirar o tal aperto do nosso peito, é a presença dela.  Pensei em te ligar. Não para pedir pra voltar, falar do que não ficou claro, nem se você já conheceu alguém. Queria era falar do que foi bom, das conversas durante as madrugadas. Do abraço em que me fazia ficar em paz e dos beijos, que ainda sinto saudade. Ainda procuro seu nome na lista de contatos, toda vez que quero contar uma boa notícia a alguém. Tenho vontade de ouvir sua voz, dizendo que tudo ficará bem, depois de um dia ruim.  E diante dessa saudade que invade, questiono-me, no que não demos certo. Quebro a cabeça, tentando encontrar nossas falhas. Se eu gosto de você e você de mim, porque isso não foi suficiente para estarmos juntos?! Mais deixo esses questionamentos de lado. Levanto, tomo um banho rápido, deix…

Desamores

E de repente, uma simples mensagem muda tudo. Faz enxergar que não era você. Pelo visto nunca foi. Até semanas atrás nem existia, então agora como pode doer ao se despedir?! Não deu tempo de fazer morada, foi uma breve estadia. Era apenas minha nova possibilidade, que com o sorriso perfeito, com a devida atenção e com total carinho, me fazia dar risadas durante o dia, mesmo enquanto o mundo ao redor continuava sem cor.  Chegou sem avisar, sem deixar espaços para dúvidas e rompendo qualquer certeza, afinal era tudo muito novo e eu que tantas ilusões tinha, acabei sem saber o que fazer. Provou que no meio de tanta gente chata, sem nenhuma graça é possível conhecer alguém e que eu ainda posso me apaixonar muito mais, nessa vida. Em diversos momentos me deixou sem ar, fiquei por horas lendo e relendo seus sms's, feito um adolescente diante da primeira atração. Ao me puxar pela cintura e abraçar, causava suspiros. Ao me beijar na chuva e o com seu casaco me aquecer, fazia-me perceber ta…