Postagens

Mostrando postagens de Março, 2013

Começar de novo

Tranquei a porta do quarto e coloquei meus fones de ouvido, e ouvi aquela velha canção que descreve toda nossa história.  Enquanto tomo meu café, leio aquele poema que dedicou a mim.  Chega à sexta feira, deito em meu sofá no fim de tarde e na TV, aquele filme e lembro que foi contigo que assisti pela primeira vez.  Meu coração bate depressa, lembro-me de todas as suas promessas, minhas dúvidas, morri todos os dias esperando você. Chegamos ao fim, não tem como começar de novo. Entretanto te prometi que será como se você nunca tivesse passado pela minha vida, mas está difícil. O tempo te traz para perto de mim.  Abro a agenda que ainda traz seu retrato colado.  Mas amanhã será um novo dia e uma nova chance pra encerrar essa história. Deixarei você trancado no sótão, junto com todas as recordações. E será por muito tempo, pois chegamos ao fim. E a partir de agora, nada será com antes. Olho no espelho e respiro fundo e começo a escrever novas histórias, nas páginas em branco que se encontram …

Questões do coração

Hoje vendo o pôr do sol, estive pensando que depois de todas as histórias vividas nada aprendi. Que ainda fico triste quando uma relação acaba, me surpreendo chorando ao ver que alguém não me quer. Que ainda não entendo como o amor pode nascer em meu coração e no outro não. Mas ao mesmo tempo aprendi que nada é para sempre e que quando não é pra ser, não adianta fazer malabarismos, jogar confetes e nada, pois não dará certo. Aprendi também que nem sempre amar é suficiente para fazer duas pessoas ficarem juntas. Aprendi, depois de tanto errar, que as amizades valem mais a pena. Ainda pude aprender que pena não é nem de longe amor. E pude aprender e continuo aprendo que nas questões do coração não existem regras, que não tem receita pronta e que não existem respostas certas, pois sentimentos são frágeis e, infelizmente, sempre serão!

Delírios

·Eu já devia saber que isso ia acontecer, desde primeiro segundo que te vi. Todo sentimento que veio junto com você era mentira. Nunca mais quero sentir isso de novo. Não quero mais perder o equilíbrio, não quero me apaixonar, nem me ver novamente em meio aos delírios do coração. Começo a ver que sou um problema, pois novamente sou eu quem está sofrendo por conta dessa tal paixão. Deito no chão duro e frio e tento montar o nosso quebra cabeça, para assim localizar a peça que faltou. As noites passaram ser mais longas, o celular toca e não corro mais pra atender, você mudou as regras de uma hora para outra. Agora que foi embora, fico com tantas perguntas rondando a mente. Chorei o caminho todo de volta para casa, e cheguei a conclusão de que a culpa é minha e de toda minha crença no amor, esse meu otimismo cego. Meu nome agora é só mais um na sua agenda telefônica. Cansei desses joguinhos obscuros, que até ontem confesso me faziam bem. Agora só me resta esperar por novos dias, sem vazi…

Estrada

Por tanto tempo tenho esperado que note que sou a pessoa certa pra você. Ainda lembro que quando foi embora na estrada, sem nem olhar para trás. Tenho sobrevivido na espera de ainda viver ao seu lado, quanto desejei te ter pra mim. Fantasiei cenas na chuva, troca de beijos, declarações mais clichês na esperança de termos uma linda história digna do Oscar, de melhor roteiro, entretanto não saímos nem mesmo do cinema, filmes sem originalidade não ganham prêmio, histórias sem final então, nem chegam a concorrer. Tudo se acabou de  repente, o café esfriou, como o fogo que apaga com a chuva, não se pode insistir em lâmpada queimada. Fomos mais um caso entre tantos outros que ficaram no meio do caminho, não percorremos a longa estrada de mãos dadas. O que dói é ver que você trilhou uma estrada mais bonita, reconstruiu a vida sem deixar espaço para mim, colocou ao seu lado alguém que tem mais haver com você e apagou da mente, aquilo que ainda luto para esquecer. É minha vez de seguir em fren…

Paisagem

Ela observa mais um luar através da janela, enquanto se pergunta o que ainda faz aqui. Ela sabe que só vai ser mais uma história que vai doer e deixará mais uma cicatriz junto a tantas outras. Sabe que todas as lágrimas caídas no travesseiro ao final do dia serão em vão. Sabe que as cartas que escreveu só lhe trarão recordações que vai querer esquecer. Mas ela sabe também que não pode mudar essa condição, é totalmente carente, concorda quando Caetano diz na canção "é que um carinho às vezes caí bem".  O dia amanhecia, a fresta da janela anunciava um dia de sol, era um novo dia convidado-a viver e apreciar a linda paisagem. Entretanto ela ainda continuava deitada, pensando como pode um sol tão lindo se abrir no céu, enquanto tudo dentro dela era pura escuridão. A solidão era sua única fiel companhia. Queria como lema aquela canção do Zeca, que diz "deixa a vida me levar". Viver para ela tem sido como um tiro no escuro, ela mesma diz a si, para não ser mais boba. Mas …