Presente – Passado

Pensando no meu presente, quem me dera se pudesse voltar ao tempo. Mas não queria voltar ao passado para fazer as coisas de modo diferente, nem consertar os erros. Se voltasse seria para reviver os momentos que lamento terem terminado. Daria mais uma vez um abraço apertado no meu avô antes de ele partir, traria de volta a vida louca do curso normal, com todas aquelas brincadeiras, intrigas e até trabalhos e provas chatas. Sentiria de novo a dor na barriga só de ouvir falar no vestibular. Passaria à tarde com os amigos, só falando bobagens e comendo todos os doces e salgados sem culpa. Reviveria festas e passeios. Declararia meu amor reprimido, quem sabe esse daria certo?! Daria muitos outros beijos, antes de a relação terminar. Daria, também, muitas outras risadas com aqueles amigos, que hoje trilham um caminho diferente. Brincaria mais no parquinho da praça, correria sem medo atrás dos pombos e até cairia mais. Abraçaria e sorriria mais ainda. Sairia na chuva, cantando. Dançaria até cair. Não deixaria que me rebaixassem ou exigissem de mim algo que não poderia ter. Não sofreria por amor, nem entregaria aquelas cartas a seu patético destinatário. Talvez até chorasse mais ao ver, enquanto ia crescendo que quando crescemos nem tudo é como sonhamos. É... enquanto ainda não inventaram a máquina do tempo, só me resta recordar o passado que, não saí da memória e viver o presente, esperando o “felizes para sempre”.

“Viva o presente, sem pensar no futuro, mas tendo consciência de que ele existe”.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Sou de gêmeos

Está demorando eu te esquecer

Antes do fim