Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2016

Pensando bem

Hoje pensei tanto em você. Meu coração queria te escrever que ainda te ama e que de certa forma, ainda te espera aqui. Aquela vontade inocente de saber como vão seus dias, se tirou notas boas nas avaliações da universidade. O que você tem feito e se têm novos planos. E na minha imaginação, você iria dizer que só falta eu para os seus dias serem completos.  Sim, eu ainda penso em ti. Meus olhos ainda brilham quando vejo você. Quando isso acontece, quero te dizer que nunca conheci alguém tão incrível nessa vida. E que adoro quando me faz rir com piadas bobas, nos seus dias de bom humor. Você nem é uma pessoa ruim, apesar do mal que me faz. Como eu queria te mandar aquela mensagem, que lendo, você acaba dando um sorriso daqueles espontâneos que não dá tempo de reprimir ou disfarçar. E quiçá me procura e diz que agora a gente pode se beijar. Andei pensando bem, se valia à pena continuar sentindo o arrepio quando chegava perto. Ou se deixava esse frio na barriga dar lugar, um dia, a sentime…

Ritmo imperfeito

Hoje eu esbarrei com você e não foi na avenida movimentada. Ou no semáforo fechado. Esbarrei com você quando tocou a nossa música no meu iPhone. Aquela que eu jurava ter deletado. E agora os acordes trazem a falta que sinto, a saudade de te ligar para falar só um oi e de quando dividia comigo as coisas do do teu dia. E do sorriso que abria quando eu contava que sonhei contigo e do ritmo perfeito que a gente tinha. Entretanto também lembrei da nossa última conversa e de como me deixou sem respostas. Da chuva que caia, misturando-se as minhas lágrimas, enquanto via seu carro virando a esquina.  Sei que foi bobeira minha acreditar que era a pessoa certa, pois ninguém é a pessoa certa para alguém, é apenas um caminho. Sempre soube que não iria ficar, que não queria ficar, mas sei lá, você me fazia bem. Tinha o dom e o jeito que me olhava, me fazia enlouquecer. Mas era nítido que ia embora, nunca fez questão de me segurar pela cintura. O fim era questão de tempo. Não tinha sorte, nem destin…