Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2009

A frase diz por mim

Imagem
“O meu mundo não é como o dos outros, quero demais, exijo demais. Há em mim uma sede de infinito, uma angústia constante que eu nem mesma compreendo, pois estou longe de ser uma pessoa; sou antes uma exaltada com alma intensa, violenta, atormentada, uma alma que não se sente bem onde está, que tem saudade... sei lá de quê!” (Florbela Espanca)

Viver a Vida

Na semana passada estreou a novela "Viver a Vida", de Manoel Carlos. Na história principal Helena (Taís Araújo) e Marcos (José Mayer) se apaixonam perdidamente. Esse avassalador romance causou em mim uma reflexão.Na nossa vida real, as pessoas querem esperar o amor acontecer. Não querem arriscar. Conhecemos alguém e falamos eu te amo no primeiro encontro, é quase um crime. Sendo que na ficção, não foi essa a reação de Helena. Ela fica lisonjeada quando Marcos fala que a ama minutos depois de conhecê-la, e retribui a ele todo carinho. Já os "seres humanos" querem dar tempo ao tempo, ir aos poucos se conhecendo, querem ir ficando. Ninguém está disposto a arriscar, como eu. Voltando a trama de Maneco, Helena e Marcos nesse amor repentino, casaram-se depois de uma semana. Isso me faz pensar, porque os personagens arriscam, dão a cara a bater e os seres mortais não fazem a mesma coisa?! Muitos irão dizer: "Aquilo é ficção, não existe. Na vida real é diferente".…

Meu poema

Imagem
Antes de mais nada, deixo claro que minha intenção não é deixar minha vida pública, não comentarei nada sobre tal história. O que hoje posto aqui, é um de meus poemas, aos que me conhecem, sabem que adoro transcrever meus momentos, minhas relações, meus sentimentos vividos, então a uns meses atrás fiz este.
Ps.: dedico especialmente a minha amiga Thainá (sua admiração é ímpar), a minha amada prima Ju (seu apoio e ombro amigo são fundamentais) e minha querida Gisele (quanta inspiração).
Caminhos Oponentes (Delduque Avelino)
Dessa vez acreditei que seria diferente Que o destino juntou a gente Pois nascemos um para o outro Mas não foi assim que aconteceu Depois de um tempo não deu Pra seguir em frente Optamos por caminhos oponentes Gosto do seu jeito de ser De falar que gosta de mim Do seu beijo e do seu sim Mas não é o seu momento Não é a sua hora Você teve que ir embora Involuntariamente, talvez Ou na verdade, não era pra ser É até difícil entender A pessoa certa, na hora errada Será que existe isso?! Vo…

EU TE AMO, NÃO DIZ TUDO

Essa é uma crônica de Arnaldo Jabor e esse é o amor que sonho para minha vida...

O cara diz que te ama, então tá! Ele te ama.
Sua mulher diz que te ama, então assunto encerrado.
Você sabe que é amado porque lhe disseram isso. As três palavrinhas mágicas. Mas saber-se amado é uma coisa, sentir-se amado é outra, uma diferença de quilômetros.
A demonstração de amor requer mais do que beijos, sexo e palavras. Sentir-se amado é sentir que a pessoa tem interesse real na sua vida, que zela pela sua felicidade, que se preocupa quando as coisas não estão dando certo, que se coloca a postos para ouvir suas dúvidas e que dá uma sacudida em você quando for preciso. Sentir-se amado é ver que ela lembra de coisas que você contou dois anos atrás, é vê-la tentar reconciliar você com seu pai, é ver como ela fica triste quando você está triste e como sorri com delicadeza quando diz que você está fazendo uma tempestade em copo d'água. Sentem-se amados aqueles que perdoam um ao outro, mesmo que demore …

Grandes Lições

Aprendi que αmores eternos podem αcαbαr em umα noite (infelizmente).
Que grαndes αmigos podem se tornαr grαndes inimigos.
Que o αmor, sozinho, não tem α forçα que imαginei e nem a que sonhei.
Que ouvir os outros é o melhor remédio e o pior veneno.
Que α gente nuncα conhece umα pessoα de verdαde, αfinαl gαstαmos umα vidα inteirα pαrα conhecer α nós mesmos, até porque como diz minha prima JU: “Pessoas vemos, intenções não sabemos”.
Já aprendi também que os poucos αmigos que te αpóiαm nα quedα, são muito mαis fortes do que os muitos que te empurrαm.
Que o “nuncα mαis“ nuncα se cumpre e que o “pαrα sempre“ sempre αcαbα (Salve Renato! Salve Cássia).
Que minhα fαmíliα com suαs mil diferençαs, está sempre αqui quαndo eu preciso (graças a Deus).
Que αindα não inventαrαm nαdα melhor do que colo de mãe desde que o mundo é mundo.
Que vou sempre me surpreender (que bom), sejα com os outros ou comigo.
Mas a grande lição que já tirei dessa vida é que vou cαir e levαntαr milhões de vezes... e αindα não vou te…

CONCLUSÃO

DEPOIS DA CONTURBADA SEMANA, A CONCLUSÃO QUE CHEGUEI É DE QUE MINHA VIDA NÃO É QUE SONHEI, MUITO MENOS A QUE PLANEJEI, ENTRETANTO AINDA ASSIM É A MNHA VIDA!

ps.: hoje minha dor é ao som de "Best for me" da magnífica Amy Winehouse


Dores da Alma

Sinto um vazio no peito. Não sei quais são as melhores decisões a tomar.
Vivo dias difícieis. A dor da solidão, o medo de ficar eternamente só e ainda lidar com as contas, o desejo de comprar e não ter dinheiro suficiente... ufa!!

Sonhos? Planos? Tenho vários, mas nem sei se irão se realizar. Há muitos obstáculos no caminho, curvas perigosas e, confesso, não sei se tenho capacidade de superar tudo isso.

A insegurança, a ansiedade, a dúvida pairam em minha mente. Não vejo soluções para meus tormentos. Preciso de calma, de discernimento.

Que momento tão importuno...

"Eu quero ver flores no campo. Os raios do sol. Eu quero que passem as nuvens negras..."
(Reflexo do Amor - Marjorie Estiano)

Crônica Romântica

Imagem
Nesse último fim de semana terminei de ler o livro "A arte de reviver", que é um livro de crônicas do escritor, Manoel Carlos. Maneco, autor de novelas como, "Laços de Família", "Mulheres Apaixonadas" e também da "Viver a vida", que estreia ainda este mês. E uma dessas crônicas me chamou muita atenção, ou melhor, tocou-me intensamente. Intitulada "Morrer de Amor", o escritor utiliza como personagem da mesma uma das atrizes que mais sou fã, Deborah Secco. Transcrevo abaixo a tal crônica, para conhecimento de todos. E qualquer semelhança com minha vida, não é mera coincidência.

Quem, neste insensato mundo, já não ouviu a expressão morrer de amor? Ou ainda mais completa e dramática: morro de amor por você ou morro de amor por fulano? E, entre essas pessoas que assim se expressam quantas efetivamente morrem? Muito provavelmente, nenhuma. Afinal, não é fácil morrer de amor. Da minha querida amiga Deborah Secco, por exemplo, eu já ouvi:
– Mor…