Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2015

Amores (im)possíveis

Queria poder entender melhor, as questões do coração. Entretanto, a verdade, é que as pessoas estão cada dia mais impacientes com o amor. Fulano pode ser o grande amor da minha vida e mesmo assim incomodar, ter algo que não gosto, e ainda assim, ser a pessoa certa pra mim.  O grande lance, é que na época de nossos avós, eles suportavam diversas coisas em nome do amor, mais até do que deveriam e mais saudável do que seria. Isso é o que difere nos dias de hoje. Nossos sonhos de amor viram areia, que escorre das mãos. O castelo, que a gente faz de conta, desmorona como o de cartas e sem ninguém pra te resgatar da torre. Basta uma palavra inadequada, um erro bobo, um gesto mal cuidado, que a pessoa é descartada. E assim, todo sentimento vira fumaça e se mistura com a névoa do vento.  Em busca do amor perfeito, frases são desfeitas, promessas ignoradas, versos ficam sem rima, o carinho é contido e as emoções perdidas. Pena que a tal perfeição não existe. O sonhado amor não terá apenas qualid…

Antítese

Tenho um quarto que falta móveis, mas vive bagunçado. Diversas dúvidas do que quero, mas um caderno cheio de anotações e desejos. Penso tanto e nada entendo. Sou gritaria, mas também sou silêncio. Sou a preguiça de um domingo a tarde e a euforia de uma sexta a noite. Tenho uma penca de amores não resolvidos e um coração sempre cheio de amor pra dar. Lidar com a dor me faz sentir-se vivo, mesmo que isso quase me mate. Guardo mágoas bestas e dou perdão a erros cruéis. Tenho uma pilha de livros não lidos, entretanto vou a livraria, não resisto, e compro mais uns três. Tenho sonhos que sonhei sozinho, mas quero realizar com alguém. Diversas ligações não atendidas, que não retornei e digo sempre que ninguém me liga. Sou um sorriso aberto e uma lágrima, ao mesmo tempo. Mudo de humor constantemente, indo da alegria a tristeza, de repente. Vivo distraído, com fones no ouvido, entretanto vejo tudo a minha volta e me apaixono perdidamente pelo estranho de blusa vermelha, que nunca mais vou ver.…

Meus cinquenta tons

Como todas essas pessoas, que acabam acompanhando modinhas, na época li "Cinquenta tons de cinza", afinal só se falava no novo fenômeno literário. Não curti a forma que a E L James escreveu, entretanto li todo volume. Não gostei, mas li o segundo volume, que é um pouco melhor, já que neste o misterioso Christian Grey revela o porque de suas práticas e o fato de não curti romances, porém parei neste. Não li o terceiro livro, apesar de tê-lo na estante - sim, comprei os volumes juntos.  A questão é mesmo não me simpatizando com a leitura, não resisti e ontem assisti ao filme, que até revelo me agradou. Primeira vez, que um filme me conquista mais que o livro. O Grey do cinema, mesmo sendo fechado, misterioso, parece mais humano e possível a mudanças.  O fato é que não é o desejos sexuais do bilionário, que me incomoda e sim, o que faz Anastasia Steele aceitar esse acordo. Os jovens sãos confusos quanto a busca do amor, e como mantê-los, ainda mais nos dias de hoje, que parece qu…

Refletindo

São quatro da manhã e aqui estou eu, deitado embaixo do edredom na fria madrugada, olhando para o nada e pensando em tudo. E diante de tanta reflexão, percebo como sonhar dói. Sou uma pessoa de tantos sonhos, aqueles verdadeiramente sonhados, não só desejos que podem ser alcançados. Na verdade, sonhar é uma maravilha, como um lindo conto de fadas, o que dói mesmo é realizá-los. Dói tirarmos esses sonhos da gaveta, pois eles não se realizam sozinhos. Sonhar por sonhar não serve. Temos que ir à luta, mesmo com tantos empecilhos pra desistirmos. A caminhada não é fácil, entretanto a recompensa aparece. Não podemos deixar que o medo nos domine. Finalmente aprendi, que para o meu sonho se realizar, só depende de mim. Apenas de mim. E agora, eu luto por cada um deles. Desistir, jamais!!