Nem título merece

Atualmente tenho feito uma reflexão: até quando um coração aguenta perdoar os mesmos erros, entende as mesmas ausências?!

Por gostar de você, por querer ser seu amigo, sempre desculpo suas falhas, lhe dou mais uma chance (já dei a segunda, a terceira, a quarta...). O que me deixa mais triste é, finalmente, perceber que eu não tenho para você a mesma importância que tem para mim. Vejo que você é aquele amigo que está ali pra rir, às vezes para conversar, porém não é aquele que acompanha o meu sucesso. Você é aquele amigo que diz "vai em frente", no momento que eu queria ouvir "vou contigo".

Entretanto já sei que você nunca mudará esse jeito, continuara sempre esse amigo relapso. Por isso já me acostumei, a receber o seu "feliz aniversário" dias depois, esperar as ligações que nunca vou receber, a ausência em formatura, em almoço (dedicado a você mesmo). Apesar disso, você ainda diz que é meu amigo.

"A gente vai se conhecendo. E vê que ainda não sabe nada"
(Seis e Trinta - Jota Quest)

Comentários

Primo,

Muitas vezes o coração espera mais de outros corações. Porém, o que desconhecemos é que talvez aquele coração não tenha mais para nós, talvez aquele seja o máximo que teremos.

É difícil enxergar e aceitar isso.
Mas o que realmente não percebemos é que, mesmo recebendo pouco daquele que esperamos muito, nosso coração não seca, não morre...

Mas, por quê? Perdemos quase a força total, porém sempre reinvestimos e encontramos um resquicio de amor em nossos corações. Isso acontece porque mesmo que não tenhamos notado ainda, existe um alguém abastecendo nosso coração...Investindo em nós e recebendo bem menos do que deseja e, ainda sim, nunca desiste de nós.

Desejo primo, que um dia você encontre esse alguém especial e consiga investir nele todo o amor desperdiçado com outros.

Um beijão! Amo você!

Postagens mais visitadas deste blog

Sou de gêmeos

Está demorando eu te esquecer

Antes do fim