Página de um diário

Por mais que lute pra não pensar mais me você, não me esforço para esquecê-lo. Tenho medo que minha mente faça como uma peneira e, por isso, não lembre mais seu sorriso, o brilho dos seus olhos, a sensação de seu toque em minha pele e em como seu corpo simplesmente completava o meu. Sonhei estar contigo por toda a eternidade, mas foi em vão, pois você não me queria mais. Como o amor é irracional, seria tão conveniente você amar a mim que lhe ama. E por mais que o tempo passe, você é como uma poderosa droga, pois desejei e, vire e mexe, vem à abstinência, desejando tê-lo. Estou doente e só você pode ser a cura. Ainda fico te cercando, pois sempre me terá como uma segunda opção. Será que um dia meu coração irá parar de pulsar, só de eu pensar em ti? Queria ter uma vida ao seu lado, uma noite estrelar, admirar a imensidão do mar, mas você me cegou, encerrou o meu conto de fadas, antes do felizes para sempre. Não pude mais ver estrelas, nem horizonte. Fique sem chão, como chorei, sofrendo por te deixar. Mas não deu pra te odiar, pois o meu ódio era uma emoção apaixonada. Fui embora, desisti de você, como me pediu, mas nunca mais fui feliz, talvez por que deixei meu coração com você, mesmo sabendo que ele ia ser apenas um órfão, pois você nunca quis tomar conta dele. Mas lhe amei demais, e não que você faça pode mudar isso! Nem você tem a plena ideia de como era importante pra mim, quanta frieza. E, hoje, só me pergunto até quando irá doer, até quando essa cicatriz foi repuxar minha pele, lembrando de tudo, pois já se passara um ano e eu ainda estou aqui, nunca canto da casa, acompanhado apenas pelas minhas lágrimas. Mas por mais que doa, por mais que só me reste à solidão, por mais cause mágoa, é bom saber que você existe, pois só assim sei que tudo realmente foi real, nem por um curto instante da vida. E por mais lindo que fosse estar ao seu lado, eu tinha que saber que um dia acabaria afinal não passa um dia que o crepúsculo não ocorra. Só queria que você equilibrasse as nuvens para mim e fosse meu ar, meu sol particular. Agora só sigo o desvio do caminho, intercalando os sonhos e pesadelos, comparando os erros e os acertos, e ao invés de ficar me martelando, vivendo sem sentido, faço minha parte e deixo-me ser guiado pelo próprio destino, mesmo que você não faça parte dele, afinal você apenas foi o amor da minha vida, mas não o amor da minha existência.

"Só por hoje não quero mais te ver. Só por hoje não vou tomar minha dose de você. Cansei de chorar feridas que não se fecham não, se curam não. E essa abstinência uma hora, vai passar". (Na sua estante - Pitty)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Sou de gêmeos

Está demorando eu te esquecer

Antes do fim