Isso é amor...

Com essa crônica venho afirmar que amar dói. Amar não é fácil. Entretanto mesmo assim, necessitamos dele para viver. Hoje já não acredito que as pessoas se complementam, na verdade elas somam. Por isso alguns romances duram dois dias, cinco meses, sete anos, enfim o romance dura enquanto existir o que acrescentar. Mas o que mais dói nesse quesito amor é que temos plena convicção que o ser amado pode ter o direito de não querer. Não adianta ligar, lutar, insistir, se a pessoa não quer, não sente o mesmo – infelizmente – paciência. Talvez até seja bom, pois o certo é esse alguém estar com e por você.

Alguns têm medo da solidão, como eu, nos envolvemos com diversos amores. Pulamos de um romance para o outro, devido o medo de ficar sozinho. Gostamos de nos entregar, de sentir aquela sensação. O difícil é que o amor não vem com garantias. Tipo que nem todo sexo bom é pra namorar, nem toda pessoa que te convida pra sair é pra casar, e nem todo beijo é pra romancear. Ou seja, amar é imprevisível, não temos manual. È complicado, até pelo fato de amar mais os outros do que a nós mesmo.

“Aonde você foi parar
Pra onde a vida te levou
Quando você vai voltar
Pra ser de novo o meu amor

Se eu continuo em sua lembrança
E quase nada mudou
Se ainda resta alguma esperança
Me fala, por favor”

(Aonde você foi parar – Mariana Rios)


Comentários

Anônimo disse…
Vc que escreveu Del??? Adorei, vc tem se tornado um ótimo escritor.
É isso, amar não é receita de bolo, é bolo solado que a gente come assim mesmo pq deu trabalho pra fazer. Mas posso confessar? Muitas pessoas adoram bolo solado, eu gosto, e vc? hehehe

Te adoro
Tatá ♥
Tayane Scott disse…
Amar não é nada fácil. Não dá para fazermos alguém nos amar, como você disse. Mas se não continuarmos nessa busca incessante nunca acharemos aquele que vai nos completar e nos tomar por inteiro. Sofrer faz parte. Arrasou no texto, como sempre. Beijooos

Postagens mais visitadas deste blog

Milhões de vezes

As coisas que nunca te disse

Eu amei te ver