Folha em Branco

Ontem me lembrei de suas palavras, que cortaram minha alma como facas. Tirou-me o chão. Sinto-me como uma estátua, no meio da chuva numa grande e velha cidade. Acreditei ter superado toda história. Deletado todas as mentiras e humilhações da memória. Entretanto ao te ver o Deja vu aconteceu. Já aceito que pra você não foi nada tão sério. Desprezou quem te deu o maior valor, mas a vida é assim. Bela, mas cruel. Porém o mais importante é que cada dia temos uma nova oportunidade, uma nova folha em branco. E só depende de nós escrevermos o que vem pela frente.

E quanto a você mentiroso e patético, que me fez resmungar as velhas coisas amargas, já é uma página amassada e atirada em uma lareira. Afinal fiz tudo por você e nada fez por mim. Então tinha que ser assim. Agora vou escrever o futuro.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Sou de gêmeos

Está demorando eu te esquecer

Antes do fim