Bruna Surfistinha e eu

Houve um tempo que felicidade para mim era ter um alguém ao lado. Ter um companheiro que me atendesse, desse atenção, enfim um amor eterno. Hoje vejo que a felicidade é mais que isso. Tenho amigos queridos e familiares adoráveis, que estão sempre presente em minha vida. Leio meus livros, escuto meus cd's o que me deixa bem alegre também. Assisto a filmes. Dou risadas e sem ter essa tal pessoa.
Essa semana fui ver o filme "Bruna Surfistinha", para quem não sabe - o que acho meio difícil - é a história de uma menina adotada, que sai de casa e vira garota de programa. E assim como a Raquel, verdadeiro nome da Bruna, aprendi a gostar do que a vida me proporcionou. Percebi que não basta correr atrás do que o destino ainda não nos deu. Afinal tenho um emprego, condição que ter coisas que muitos não têm. Tudo tem seu tempo. Muitas das vezes precisamos passar por algum sofrimento, pra aprendermos. Atualmente não rasgo mais as fotos, nem elimino mais as lembranças, porque tudo que vivi me faz ser o Del de hoje. Que ainda sofre, mas que amanhã é capaz de sorrir e estar de pé. Ainda quebro a cara, cometo erros, mas com pessoas diferentes, pois já era hora de aprender a deixar o passado para trás.
Assim com a Bruna, amadureci, não precisei ir para as ruas, ter a vida que ela teve pra isso acontecer, porém cada um aprendi dá maneira que a vida impõe. Como ela não me arrependo de nada que vivi, pois - como já disse - foi tudo que se passou que me fez ter a cabeça de hoje, onde percebo que a felicidade está em vários instantes e não apenas ao lado de fulano ou sicrano. Conclui que tudo me completa e não apenas uma pessoa. Por isso, sejamos felizes a Bruna Surfistinha, eu e todos que acham a vida bela, como ela é!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Sou de gêmeos

Está demorando eu te esquecer

Antes do fim