Amar não está na moda

Na Revista Nova desse mês a atriz Deborah Secco declara que a pessoa ideal é aquela que entende uma relação e compartilha da mesma visão que o outro e que não se descobre "essa pessoa" de um dia para o outro. O que esqueceram de avisar a Deborah é o que hoje em dia parece que os seres humanos aposentaram a capacidade de amar. Perdeu-se aquela sensação de ficar suspirando, fazendo declarações. Está na moda ser fã da Katy Perry, do Restart. Amar não está na moda. As pessoas de hoje saem para ficar, beijar, vão para cama e pronto. Ficam com mais de uma, duas numa só noite e nem telefone trocam, se bobear nem o nome perguntam. Não estou dizendo que não faço isso - afinal sou solteiro - mas mesmo que fique com alguém é sincero, pra valer, até quando o outro permitir meus devaneios românticos. Parece que amar só é bonito nas canções do Roberto Carlos. Há mais ou menos uma semana atrás todos "apedrejaram" a Danielle Winits por se separar mais uma vez, e só três meses depois do matrimônio. Mas eu, bato palmas para Dani, sabe por quê?! Enquanto todos viam que tinha tudo pra dar errado e mesmo sabendo que poderia ser mais uma ilusão, ela se entregou. Viveu intensamente essa história. E isso é que deve ser feito. Para amarmos é preciso nos entregarmos, estar disponível, como se fosse enfrentar - e para vencer - uma jaula de leões. Danielle aposto, se entregou e não deu certo, paciência, mas ela cumpriu sua parte. Enquanto diversos que a criticam, nunca amaram, nem tiveram uma pessoa pra valer. Hoje em dia os prazeres carnais falam mais alto. Está muito fácil, sair beijar um alguém na esquina e terminar em um canto qualquer. Acabou-se a conquista, o interesse do charme, da conversa olho no olho. Sei que crescemos e que não existem príncipes encantados - nem princesas - entretanto temos direito a um felizes para sempre e cabe a cada um de nós ir conquistar o mesmo. Porque no fundo, no fundo todo mundo quer alguém para amar, estando na moda ou não.

Comentários

AMEI! Super real, verdadeiro...
As pessoas têm medo de se entregar, criticam pois não tem a coragem de fazer o mesmo, de se atirar de cabeça, de tentar. Perdem a sorte de viver um amor eterno, mesmo que a eternidade dure apenas um minuto.

Postagens mais visitadas deste blog

Milhões de vezes

As coisas que nunca te disse

Eu amei te ver