Montanha Russa

Enxerguei que o difícil não é perceber que você já está com outro alguém, que refez sua vida, que como dizem “a fila andou”, enquanto eu, depois de você, não me aproximei de ninguém. Não ganhei um abraço, um sorriso. É duro ver o céu nublado, as folhas secas da estação. O mar calmo e morto assim como meu coração ao te ver passar, sabe por quê? Porque ele não bateu compulsivamente como das últimas vezes. Não te desejei como se fosse o último ser da terra, não invejei quem estava segurando sua mão. Finalmente, depois de algumas lágrimas, vi que não era amor. Nem atração, se era paixão passou. O vento em meu rosto me traz uma sensação de alívio. Seu perfume nem me arrepia mais. Aconteceu... sei que não esqueci de ti, de ontem para hoje. Nossos momentos, nossas pinturas ainda estão na memória. Ainda vejo nossos nomes no outdoor, entretanto nossa aquarela escureceu. Hoje vejo com os olhos da razão e não existe nós, aliás acho que nunca existiu. Um dia nos entendemos, tivemos “liga”. O fogo queimou. Mas agora é brasa branda. Um livro esquecido na gaveta. Por isso, siga em frente. Se vai ser tão fácil para eu refazer minha vida, não sei. Porém o primeiro passo eu dei. Deixei você ir, assim como uma gaivota no céu. Fácil não é, pois como disse Martha Medeiros: “O fim nunca é bom, se fosse bom seria o começo”. Mas foi-se necessário... perdi o chão. Aprendi não só o que era bom. Tive alegrias e saí com o coração despedaço. Mas tudo passou a montanha russa dos sentimentos ao alto me levou. E agora vamos ver como será, se amadureci pra valer, nem sei. O que de verdade afirmo, é que hoje sou uma pessoa diferente, que acredita que amanhã será um novo dia, faça chuva ou sol. E assim como um dependente químico, será um dia após o outro. Pois então você virou a curva e eu virei à página. Adeus...

Comentários

Josimar Santos disse…
Amigo, voce escreve muito bem. Que legal e que lindo ler um pensamento tão bem conduzido, tão envolvente e cativante. Muito difícil conseguir expressar sentimentos com tanta claresa e com tanto desprendimento do real e do imaginário. Parabéns!!!
DiegoDiTrix disse…
Parabéns! Vc escreve muito bem! Expressa sentimentos de uma forma singular!

Abraços!!
Thais disse…
Adoreiii esse texto!! Muito bem escrito... me identifiquei com ele! =)

Postagens mais visitadas deste blog

Milhões de vezes

As coisas que nunca te disse

Eu amei te ver