Tarde Demais

Talvez quando você estiver lendo essas palavras, eu já esteja em outros braços. Nos braços de alguém que soube me ouvir, me compreender e perceber minhas necessidades, sejam elas fúteis ou não. Resolvi seguir meu caminho, escrever um novo capítulo desse livro chamado destino. Cansei dos seus joguinhos, de uma vida preta e branca ao seu lado. É tarde demais para uma nova chance, esperança até pode ser a última que morre, entretanto uma hora morre. Nosso romance deu errado, não combinamos mais em nada. O amor se transformou em “oi”, “tudo bem” e outras “palavrinhas mágicas” que aprendemos na classe de alfabetização. Já é tarde demais para ligar, responder as perguntas soltas que ficaram no ar. Agora tenho alguém que segure minha mão, que impregnou em minha pele, mais do que você em um passado não tão distante. Seguimos cada um estradas diferentes, atalhos agora não serão bem vindos. É tarde pra debatermos os erros e até pra enumerar os pontos positivos. Não vejo o crepúsculo sozinho. Passeio pela praça tomando sorvete, ou seja, dedico-me as coisas que você tirou de mim. Portanto agora é tudo novo de novo. E dará certo enquanto tiver que ser, afinal como diria o brilhante Vinícius de Moraes, que tudo seja infinito enquanto dure.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Sou de gêmeos

Está demorando eu te esquecer

Antes do fim