Linha Tênue

Ontem em uma velha caixa no armário achei as cartas escritas, mas que nunca tive a quem endereçar. As lágrimas que rolam em minha face, é retrato da ausência que sinto. A dor aperta o peito, necessito de um abraço forte, do perfume que marca, de um sincero sorriso e ainda de um doce olhar. Tenho necessidade de amar, porém cada vez mais necessito em ser amado. Até tempos atrás eu dizia que amava pelos dois, hoje não. Não quero uma relação só por ter. Quero receber ligações inesperadas, mensagens apaixonadas, sentir o coração disparar com o vibrar do telefone, que percam tempo comigo, ser chamado por apelidinhos bobos. Que retribuía minhas doses – e dores – de amor. Quero bons momentos juntos, ficar contando os minutos para o próximo encontro, sentir saudade boba, tão boba que chega a doer.

Ando tristonho pelos cantos, cabisbaixo, sem ânimo. Tenho estado meio recolhido, avesso a badalações. Não estou disponível para mais ficadas sem fundamentos. Não quero mais beijos molhados, arranhões e sussurros, não creio mais nas manhãs de luxúrias, nas tardes febris e nas madrugadas intensas, não quero mais sexo sem vontade, não tenho mais tempo a perder. Não preciso de uma louca paixão, e sim de sensato amor e todas as quimeras que ele traz. Cansei do que é vulnerável, pode ser rasgado e jogado no lixo a qualquer instante. Carrego hoje um peito apertado, uma tristeza sem dor. Não vejo rumo, a esperança não acompanha simultaneamente meus passos. Olho para o entardecer e vejo o arco íris, o mesmo que fazia meus olhos de criança brilhar e que no atual momento são apenas linhas coloridas. Preciso encontrar razões para sonhar, preciso mais ainda de uma mão para me acompanhar. Não preciso de alguém perfeito, afinal a pessoa que amamos sempre é uma invenção. Quero traçar planos, ver o mundo mais bonito, cometer desenganos e ter a quem contar. Compartilhar poemas e dedilhar canções. Buscar maneiras de fazer sorrir quero sentir-me tudo, deixar de ser nada. Preciso ver estrelas. É como apostar na loteria e esperar exageradamente – e ansiosamente – ser premiado. O jeito é aguardar, entretanto preciso não desistir de jogar, apesar de o coração não mais aguentar, pois é como se respirar-se por ajuda de aparelhos. Enquanto isso resta-me viver nessa linha tênue, só me pergunto até quando será assim?! Quem sabe hein?!

Comentários

Isso é o que todo mundo busca né? Amar e ser amado. Também espero por este momento. Espero que um dia ele venha...
Bjos
André Luis disse…
Quanta entrega ao escrever, quanto sentimento em cada palavra.
É admiravel a forma como você é intenso.

Postagens mais visitadas deste blog

Milhões de vezes

As coisas que nunca te disse

Eu amei te ver