Reflexões da vida

Sempre fui de me apaixonar, sempre achei ter encontrado enfim a tal da felicidade, a tão fadada alma gêmea, que seria como nos filmes. Sempre estive a disposição do outro, me entregava, mas cansei. Chega de ser apenas mais um. Gostar não é suficiente, gostar não é nada, apenas migalhas. Gosto de shopping, mas não vou todos os dias. Gosto de chocolate, mas o deixo na geladeira. Tudo que gostamos, em algum momento, deixamos de lado. Quero amor. Que me façam dormir em paz. Andar no escuro é arriscado. Acenda a luz ou ande comigo. Aceitei diversos argumentos. Esperava mais um dia, uma semana, um mês, em vão, pois o amor recíproco não vem. Não é isso que quero pra minha vida, não mais. Quero amar sem medida, beijos longínquos, abraços intermináveis. Não quero alguém que venha cheio de escudos. Quero dividir as coisas boas,  curar as ruins. Não aguento mais os altos e baixos, quero que façam do meu inferno, um paraíso. Cansei de tentar ser forte, de segurar minha lágrimas enquanto escuto alguma canção. De superar, de esquecer. Tudo tem sido tão difícil, os dias são tão ruins. Ao meu lado as pessoas estão sorrindo, felizes e eu, até quando será assim?! 
É incomodo saber que amores não duram para sempre. Que amo intensamente erroneamente. Tenho dores de amores, mas o tempo me fez aceitar que será assim. Aceito, desde então, o que a vida tem pra dar. 

Comentários

André Luis disse…
Nossa Del que lindo.
Parabéns pela coragem de se expor com tanta verdade.

Postagens mais visitadas deste blog

Sou de gêmeos

Está demorando eu te esquecer

Antes do fim