Falando de sentimentos

Pensando brevemente porque algumas pessoas amam mais que as outras, se entregam mais, percebi que é apenas por conta da capacidade que temos conosco. A alguns é enorme, de outros é pequenina, e essa capacidade é atribuída a todos os sentimentos. O medo, todos sabemos que existem pessoas medrosas, que desenvolvem até fobias, e têm aquelas que não temem a nada. Por exemplo, o rancor. Há pessoas que são capazes de guardá-lo a vida inteira e em outras ele desaparece em dias ou até minutos. Têm pessoas que são alegres demais, outras de menos. Ainda têm aqueles que são muito generosos, em compensação alguns que não se pode contar. Portanto cada um de nós somos dotados de diferentes quantidades de cada sentimento. E assim é com o amor. Uns amam muito, outros nem tanto. Ainda têm pessoas que amam de maneiras diferentes, que agem de forma diferente, há cada situação, cada razão, cada momento. A capacidade de cada sentimento está dentro da gente, independente do que vem do outro. Mas lógico que o mundo nos influenciou com as experiências vividas. A gente pode chegar a conclusão de que toda essa capacidade de sentimentos, principalmente a de amar nasce com cada um de nós. Mas quer saber acredito que é a vida que molda todos os nossos sentimentos, ora de maneira boa, ora ruim, afinal o tempo melhora a gente, pelo menos assim espero. 

Comentários

Josimar JS disse…
Amar é a arte mais dolorosa e infundada da vida afinal, se amamos um ser que mal conhecemos estamos nos pré dispondo a algo que é totalmente inserto e poderá tornar-se frustrante.
Lindo texto Delzito!

Postagens mais visitadas deste blog

Sou de gêmeos

Está demorando eu te esquecer

Antes do fim