Amores e Desamores

Meu primeiro amor foi logo no pré-primário, quando tinha uns cinco anos. A pessoa, seis. Adorava aquele sorriso banguela, porém não era correspondido, essa pessoa gostava de uma outra da classe. E assim foi meu primeiro coração partido...
Depois muitos amores vieram. E desamores também, afinal a vida é assim. A busca pela sua metade, sua tampa da panela, a tal alma gêmea, seu complemento de alma... Sim, é tudo clichê, entretanto é tudo a mais pura verdade. Todos e todas, andam nessa procura. Eu confesso, que muitas das vezes parece que não sei lidar com esse tal de amor, parece que nunca acerto, entretanto continuo esperando, até porque, tenho certeza, o amor acontece na hora que tem que acontecer. No momento certo, nada impedirá a felicidade. Pois depois de tantos desamores, de tantas pessoas erradas no caminho, a certa vai aparecer. É só acreditar!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Milhões de vezes

As coisas que nunca te disse

Eu amei te ver