Valeu

"Tudo bem com você?". E assim começou nosso encontro! Estava ansioso, coração a mil, pois era a segunda vez que eu sentava ao seu lado. O barulho ao redor era perturbador, pois percebi que apesar de estar ao seu lado, o mundo não havia parado. Mas eu estava feliz! O almoço foi especial e, nem foi pelo cardápio, que nem era minha comida preferida. Descobri que o pouco me faz tão bem, me contento com o que pode me dá, me deixa zen seu meio sorriso e me esforço para ser o que quer. Pra ser feliz meia hora, uma hora, uma vida com você basta. Foi tão bom te ter por perto. E eu que sempre falo muito, fiquei em silêncio pra te ouvir. Não tem um dia que não penso em te ligar para que não me esqueça. Que raiva do ponteiro maior do relógio que por nada parava e acabava anunciando o fim do nosso momento, que se tornou eterno pra mim. Nada mais importaria no mundo, se naquele momento você me beijasse. E hoje, qualquer silêncio ou pausa é um convite para viajar no tempo, revivendo mentalmente nossa tarde. E o seu abraço, que vontade de não mais soltar. Pensava em segurar sua mão, entrelaçando com a minha, só para ter a certeza de que estava ali. E olhando em seus olhos, entendi o porque de não conseguir te esquecer. Você é o segredo que eu tenho vontade gritar. Como queria uma chance pra nós dois. Que mais do que escolhermos os gostos, que escolhêssemos um ao outro em comum. Que a coragem de tentar nos unisse. A vida, por alguma razão, nos fez chegar um ao outro e nesse mundo onde amar se tornou casual, podemos ser um casal. Ao invés de pularmos de caso em caso, sermos um caso. E depois daquela simples quarta feira, se me perguntarem: "O que traz felicidade?" Posso responder, sem receio, "a paz". A paz que só você pode me transmitir. Obrigado! 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Milhões de vezes

As coisas que nunca te disse

Eu amei te ver