A solidão dos dias

Um dia desses, você se perguntará em como teria sido, se ficasse comigo. Vai gastar um pouco do seu tempo, se torturando por não ter dado uma chance, aos meus sentimentos. Vai perceber que, talvez, passou pelo mundo, sem viver um grande amor. Sentirá falta daquele abraço sincero. Daquela companhia para o final de semana, que o faça ocupar o tempo ocioso e dar gargalhadas despretensiosas. Você vai escutar músicas, verá fotos, vai navegar na internet ou talvez desenvolva o hábito da leitura; entretanto a falta ainda vai incomodar. Como diria Tom Jobim: "é impossível ser feliz sozinho". E essa dor não é igual aquela que sentimos ao tirar a casquinha do joelho ralado, nem se iguala a do resfriado nos dias de inverno. A solidão dói na alma. Vai se culpar por não ter deixado eu tentar te fazer feliz. E diferente do Luan Santana, não estarei "te esperando". Pois estarei vivendo os planos que fiz para nós dois, com um novo alguém. Estarei com quem me estendeu a mão quando você disse não. Com quem soube me aceitar, mesmo eu ainda te querendo, mesmo com o meu olhar dizendo que te ama. E você, seguirá na sua busca, tentando encontrar alguém que lhe dê valor que nunca me deu. Mas, por incrível que pareça, desejo que encontre alguém que ponha fim ao seu tormento. Um amor, uma esperança, que acabe com essa solidão. Portanto siga em frente, felicidades. Afinal nunca é tarde pra recomeçar!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Milhões de vezes

As coisas que nunca te disse

Eu amei te ver