Era preciso dizer tchau

Hoje no meu iPhone não havia uma mensagem sua. Era verdade o fim. Acabou! Mas como acabou o que nem começou? Não tínhamos nada, como adorava lembrar. Cada encontro, a expectativa aumentava, de que uma hora aconteceria. Você deixava claro que não queria, mas o contato crescia. Quantos filmes, conversas diárias, pensamento sempre em você. Roubou meu coração, fui aceitando as frestas que me cabiam. Mas agora não tem mais sentido. Não fico visitando suas redes sociais, nem escuto mais as canções que me remetem as lembranças. Ainda lembro de você, mesmo sem motivo. Sinto falta do sorriso que eu tanto gostava de ver. Era bom te encontrar, entretanto tão necessário me afastar. Dessa vez, também quis dizer adeus, sumir de vista até estar curado dessa atração doentia. Com os olhos inchados, mentalmente, listei motivos para te odiar, para assim esquecê-lo mais rápido. Mas ainda lembro o último encontro, você vestia uma blusa linda. Há dias eu sabia que não daria certo, mas difícil largar o vício. É isso: você virou um vício. Viciei-me eu te querer por perto, falar todos os dias, mesmo assuntos repetitivos e ter seu abraço, não importava o que os outros dissessem. Mas dar um tempo foi a coisa certa a fazer! Meu coração está tranquilo, sem me arrepender de nenhuma atitude. Senti medo sim, posso não voltar a vê-lo, agora mais que nunca sei que não existirá "a gente", contudo estou mais forte e completo do que quando te conheci. Só lamento não ter te dado um último abraço e dizer: "se cuida, seja feliz e não deixe nenhum idiota quebrar seu coração". Pois tenha certeza, te quero bem. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Milhões de vezes

As coisas que nunca te disse

Eu amei te ver