Desejos

Hoje andei lembrando, dos pedidos na infância. Aquele momento em frente ao bolo de aniversário, quando fechamos os olhos, fazemos um desejo e assopramos a vela. Sempre quis tantas coisas. Das possíveis até as impossíveis. Conclui o curso que tanto queria, me realizei? Teoricamente, sim! Profissionalmente, nem tanto. Talvez, o desejo mais escondido, era de ter feito tudo tão diferente. Mas se fosse de outro jeito, eu não seria a pessoa que sou. Conheci tantas pessoas importantes, que me marcaram com seus erros, acertos, sorrisos e abraços. E ainda mantenho aquela alma adolescente, que faz desejos e torce para a realização deles, entretanto aprendi que o pedido no dia do aniversário, fica a mercê do destino realizar. E os mesmos hoje não, tenho que ir atrás. É bom dormir e sonhar, entretanto se não lutar, o sonho nunca será real. E sem ter medo. Não quero mais imaginar como é morar em outro país, quero entrar no avião, fazer "checking" e ir. É hora de buscar, ir atrás, se jogar no buraco, como a Alice e conhecer as maravilhas que podem vim. Portanto, vamos em frente, nesse pouco ano que resta e se algum pedido ficar de lado, o faço no próximo aniversário. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Sou de gêmeos

Está demorando eu te esquecer

Antes do fim