Se assim for

E eu estava tentando não me levar pelo seu sorriso, que me desarma de todas as defesas criadas num momento de lucidez. E penso em tudo que não vivemos e porque ainda habita em mim. Minha intenção era te ter, me tinha em suas mãos, mas não deixou o amor vencer. 
A garganta seca, os pensamentos se embaralham e não digo tudo que quero. Vontade de falar que sempre deixo a porta aberta, pra você entrar e dizer que, dessa vez, quer ficar. Que juntos, vamos deixar o amor ser nossa viagem, mesmo sem saber o que será depois. Se será tudo, se vai ser nada, não temos que nos preocupar, só deixar rolar e o destino que faça sua parte. Entretanto, melhor não dizer nada. Não sei se ainda quero jogar esse jogo, ainda mais sabendo que não tenho chances de vencer. 
Ainda quero tirar a desconfiança do seu olhar, essa frieza que trás no peito. Vai ser leve, prometo. Será o fim de todo temor. Mudar seu mundo, cumprir as promessas que te fizeram e evitar que corra perigo, são tantas minhas vontades, que continuam tão vivas, mesmo depois de tantos desencontros. A verdade é que querendo ou não, mexe comigo. E eu, querendo ou não, gosto disso. 
Dizem que quando é pra ser, acontece. Não importa o tempo, as arestas e deslizes que damos, pois vai dar certo, mesmo se for depois de anos. Então, se assim for, sejamos nós. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Sou de gêmeos

Está demorando eu te esquecer

Antes do fim