Tanta saudade

Tem dias que a gente acorda com tanta saudade. De quem já foi, de quem há tempos não vemos ou até de quem não voltará mais. É como se durante a noite tivéssemos sonhado com a pessoa e pela manhã a única coisa capaz de tirar o tal aperto do nosso peito, é a presença dela. 
Pensei em te ligar. Não para pedir pra voltar, falar do que não ficou claro, nem se você já conheceu alguém. Queria era falar do que foi bom, das conversas durante as madrugadas. Do abraço em que me fazia ficar em paz e dos beijos, que ainda sinto saudade. Ainda procuro seu nome na lista de contatos, toda vez que quero contar uma boa notícia a alguém. Tenho vontade de ouvir sua voz, dizendo que tudo ficará bem, depois de um dia ruim. 
E diante dessa saudade que invade, questiono-me, no que não demos certo. Quebro a cabeça, tentando encontrar nossas falhas. Se eu gosto de você e você de mim, porque isso não foi suficiente para estarmos juntos?!
Mais deixo esses questionamentos de lado. Levanto, tomo um banho rápido, deixo de lado o café e sigo minha rotina diária, da qual você não quis fazer parte, portanto não preciso achar erro algum. 
No final, mais um dia que se vai. A saudade deixará de ser intensa. Vão aparecer outros momentos, outras pessoas e até outros amores. Uma hora, você não será mais a primeira lembrança. É só uma questão de tempo, pois mesmo que contra nossa vontade, o tempo age e uma hora, tudo cicatriza. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Sou de gêmeos

Está demorando eu te esquecer

Antes do fim