Olha só

Hoje parecia um dia como outro qualquer. Tomei um banho rápido e escolhi a primeira roupa no armário. Encarei o trânsito, a caminho do trabalho, ouvindo a canção que jurava ter excluído da playlist. Entretanto, ouvi-la hoje não me trouxe a conhecida dor do passado. E então, entre uns afazeres do dia, percebi que você não era mais fundamental. Seja o que a gente tenha sido ou vivido. Se foi um grande amor ou um lance bobo e passageiro, já não importa. Quem diria, você era o centro de tudo. Acreditava que era o mundo, mas de repente é apenas um rosto que não causa nem mais aquele tremor. Depois de muito lutar, consegui te esquecer. Quis tanto você, até que passou. É até clichê dizer que o tempo cura e apaga. Mas de fato, o tempo ensina.
E detalhe, aprendi que nem adianta odiar você, ficar remoendo raiva antiga, muito menos de quem foi a culpa por não dar certo. O tempo ainda me mostrou que as pessoas erram e nem por isso, são pessoas horríveis. Por isso, desejo tanto que você seja feliz. 
Já te quis bem, já te quis mal e hoje só quero que esteja em paz. Que encontre quem lhe faça bem. Agora, posso até colocar a canção no repeat, que será apenas uma lembrança dos dias, que seu sorriso ainda fazia a diferença. E olha só, sigo acreditando em amores lindos, com entrega e declarações. Não desisti dos outros, apesar de você. Até suas desculpas que eu tinha decorado, nem lembro mais. Está tudo certo pra mim e espero que também pra você. Quem sabe, a gente se esbarra por aí?!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Sou de gêmeos

Está demorando eu te esquecer

Antes do fim