Isso é o amor

Amei até sangrar, até não dá mais pra aguentar e até descobri que o amor não tem manual de instruções. Não tem aquelas fórmulas mágicas de álgebra, em que descobrimos o valor de x somando, multiplicando ou dividindo. O amor não segue nenhuma regra. Acontece naturalmente e não precisamos seguir protocolos. Tendo química, companheirismo e reciprocidade vai haver amor. Não adianta quebrar a cabeça com o primeiro encontro, com conversas e decoradas frases clichês, pois não é um jogo de tabuleiro. Amar não precisa de estratégias, só temos que encontrar quem seja a exceção. 
O amor é bobo e isso o torna especial. É abstrato, não tem cor, cheiro, muito menos segredo. Nem faz escolhas, amar é ser livre de preconceitos e paradigmas. Amar é leve, simples e pode ser para sempre, basta ser paciente, verdadeiro. A palavra amor é curta e letras, porém infinita em significado. O amor é realmente lindo, tanto que inspira poetas e músicos. Amar alguém faz tão bem, mas tem que aprender a medida certa, para não perder o controle. Precisamos ter tudo sob comando, pois as emoções estão em um campo que precisamos coordenar. Porque não importe o quanto a gente ame, temos que vir em primeiro lugar.
Pena que só descobri tudo isso sobre o amor agora. Sofri com as histórias vividas, pois quis fazer o amor nascer. Corri atrás, sem cuidar mais de mim. Tinha necessidade do amor, amava até esgotar todas as possibilidades e sem medida, o que descobri hoje, ser tão essencial, porque por mais que seja infinito, o amor precisa de dosagem. E o amor não é uma espera, ele simplesmente acontece, não bate a nossa porta. O amor não é de exatas, ele é de humanas, nasce num olhar e aos poucos faz os milagres acontecerem, basta se permitir. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Sou de gêmeos

Está demorando eu te esquecer

Antes do fim