Bobagem

Só quero paz, mas de repente estou curtindo suas fotos e comentando emojis, enquanto penso se algum dia, um mísero dia que seja, você vai entender a fantasia que montei em torno de você. Pedia mentalmente seu abraço, seu toque e o poder de fazer seu coração bater acelerado. Não tenho uma queda por ti, tenho um abismo e que é quase do tamanho da parede invisível que separa a gente, como se fosse uma barreira. Barreira essa que não soube quebrar. Não quis dividir sorvetes, edredons e sonhos comigo. Você era o presente que queria de aniversário, natal e formatura. Mas ironicamente foi meu presente de grego, que tive que interpretar os sinais e ver que não cabia, nem pra ser companhia. Pois desejei caminhar contigo no píer, contando histórias, contestando o final da série ou se o Leonardo DiCaprio finalmente merece o Oscar. Porém parece que quanto mais ao alcance das minhas mãos estava, mas escorria entre elas como areia. 
Tive que entender e aceitar, não estou mais na fase dos coraçãozinhos infantis desenhados com lápis de cor da terceira série, não posso implorar por quaisquer migalhas de atenção, nem querer metade de ninguém. Não mereço quem não está nem aí, porque a dor de um coração triste é uma das piores que se pode ter, justamente por não se física, e sim emocional. Coloquei você em lacunas incompletas, como se a gente tivesse tudo a ver, pura quimera. Uma utopia boa, assim como o discurso de que vou bem, quando pergunta a mim. E num desabafo com o travesseiro, vejo que pode ter sido apenas uma ilusão bonita, que talvez fosse até quebrada com um beijo ou momentos a mais, vai ver me encantei pela pessoa que inventei e não por quem você é.
Volto a atenção ao seu post no facebook, em que comento uma besteira qualquer, quando o insight faz perceber que vivo nesse ciclo do tenho que te esquecer, mas deixo pra amanhã. Contudo, esqueça aquele papo que não ia desistir de nós dois, cansei de alimentar seu ego. Minhas intenções com você eram as melhores que alguém poderia ter, mas não percebeu isso. Depois de todas incertezas, acalentei o coração, pois mesmo com algumas lágrimas derrubadas, a vida com seu jeito meio louco coloca as coisas no lugar e morrer de amor, ninguém morre. Isso é uma bobagem, assim como um dia você será, uma bobagem qualquer. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Sou de gêmeos

Está demorando eu te esquecer

Antes do fim