Perto Demais

Assisto pela centésima vez a "Closer - Perto Demais", um filme de 2005 com uma trama inteligente e perigosa sobre os encontros e desencontros das relações amorosas de quatro protagonistas. E pela primeira vez senti inveja da personagem interpretada pela Natalie Portman, quando ela diz: "Não te amo mais, adeus!". 
Como eu queria unir forças e ir na direção contrária a sua. Não sentir vontade de pular em seu pescoço quando a gente se encontra por acaso e esquecer tudo que sei sobre você. Pior ainda, queria não lembrar a droga que é saber que você, às vezes me vê, tão desconhecido quanto qualquer outro que esbarrou na rua. Tenho que inibir a vontade de perguntar sobre seu trabalho, como foi nas provas da universidade e quais são os planos para o aniversário. Sim, não esqueci que seu aniversário se aproxima e me sinto tolo por isso. Esse meu amor podia acabar como um domingo de lua cheia, como o show que assisti no último sábado ou como o cigarro do senhor ao lado. 
Como eu gostaria de agir naturalmente ao te ver, mas não é simples. Você até continua o mesmo, mas tudo mudou. Tenho que pensar em cada vírgula falada e ignorar a barreira invisível que eu mesmo criei, quando percebi que apenas amor da minha parte não era suficiente. E quando, por mera gentileza, te abraço, um filme passa em minha cabeça e assim como na obra cinematográfica de Mike Nichols, me sinto um impotente sentimental. Minhas memórias, a saudade que sinto quando não te vejo e o sentimento, que é bom, no peito ao saber que você está bem, ainda estão aqui. Mesmo cortando esse sentimento pela raiz. Agora deixo o estômago vazio, para as borboletas sentirem fome. Cansei de inconstância, é horrível estar inerte e precisar de um abrigo, enquanto você segue bem. Tento baixar os olhos para evitar os teus, principalmente quando os meus estão marejados. 
Chega de esperar, em utopias vãs, um pouco mais. Vou continuar o caminho que aprendi sem você. Se a gente esbarrar um no outro, você vai sorrir e até vou sorri de volta. Mas sabendo que nossos sorrisos não se encaixam, mesmo que a gente esteja perto demais. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Milhões de vezes

As coisas que nunca te disse

Eu amei te ver