Milhões de vezes

São duas horas da manhã, mais uma noite que não consigo dormir. Hoje me peguei relendo a nossa última conversa. Na tela do whatsapp "a gente se vê no final de semana". O tempo passou, continuei te vendo online, via suas piadinhas, sem graça por sinal, em grupos em comum, porém comigo não falava. E mais um sábado passava, mais um domingo também e eu na minha, sem querer te pressionar, porém esperando o tal fim de semana. 
Já estava cansado dos seus joguinhos, que fui incluso como participante, mesmo sem querer. E não cansei só dos joguinhos, cansei de ficar pisando em ovos, de estar a procura de qualquer sinal e, também, de tentar entender o que se passa dentro de você. Cansei do seu talvez, até um não me machucaria menos. 
Eu quis você desde o dia que te conheci. Não, não é exagero. Seus olhos se alojaram em mim. Queria que cada abraço seu fosse eterno, queria morar em seus braços, com a cabeça encostada no seu ombro e sentindo seu perfume amadeirado. Você não é perfeito, mas é perfeito para mim. Ou era. Eu até queria que ficasse um pouco mais, que não fosse embora. Fico olhando a tela do celular e esperando que você cai em si, esperando suas respostas demoradas, acreditando que ia arrancar meus sorrisos mais difíceis e que ia se encaixar nas minhas complicações. Fiquei me controlando em não mandar muitas mensagens, digitava e apagava, para não parecer interessado demais. Esperava que falasse comigo, pronto para responder rápido demais, porém em vão. 
Só hoje eu já te quis mais de mil vezes. E mais de duas mil vezes não tive. E agora quero três mil vezes me livrar de você. Devia renomear seu número como "problema". E assim me protejo das suas encenações, de suas desculpas e do seu clichê "a gente se vê no final de semana", pois eu cansei. Tem uns cinco minutos que dá aqui em mim, que insisto em acreditar que uma hora vai ser recíproco, que vai me mandar uma mensagem marcando dia, hora e local, mas os cinco minutos passam e vejo novamente que não tem chance de acontecer. Assim como "nosso" fim de semana nunca chegou. Sem retorno me deixou, milhões de vezes iludido eu sou. Foi um caminho que não deu em nada. Você só podia ter me dito adeus logo e assim eu evitava em tentar te decifrar. Eu me enganei e provavelmente vou me enganar mais algumas vezes. Entretanto um dia eu aprendo a lidar com tudo isso. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Sou de gêmeos

Está demorando eu te esquecer

Antes do fim