Conselho sobre o amor de verdade

Se eu pudesse dar apenas um conselho a vocês seria: parem de endeusar o amor. 
Demorei a perceber que não precisamos de um conto de fadas, até porque o amor é humano, com falhas e defeitos. Não acredito mais em felizes para sempre, até porque não sou nenhum mocinho de cinema, não quero uma relação igual Romeu e Julieta. Quero uma história real, cansei de enfeitar o amor e de achar que ele vai surgir no ápice igual de uma comédia romântica, que a gente vai ficar se olhando, enquanto Ed Sheeran canta. Quero um amor palpável, amor no sentindo bruto da palavra, pode até ser tranquilo igual cantou Cazuza, porque idas e vindas no amor, só dá certo em novela das nove. 
Não tenho mais paciência para acreditar que não vai ter fim. Amor de verdade tem rotina, desavenças. Tem carinho e tempestade, momentos bons e ruins, companheirismo e solidão. Tem sexo com putaria e com amorzinho. Vai ter ciúmes, fazer as pazes, depois de uma briga. Abraço, cafuné e afins. Mas pare de acreditar cem por cento que, pelo menos no amor, tudo dá certo no final, o dia a dia é uma surpresa. Não dá pra prever, por isso tem que jogar limpo, cartas na mesa. 
Amor de verdade é estar perto, mesmo de longe. É ter certeza de que ambos não precisam, mas estão juntos simplesmente porque querem. Que são livres para ir embora quando o coração mandar. Esqueçam o que as princesas, os livros e o Duvivier disse. Essa esperança de viver um amor, que vira música ou texto, nos faz tirar os pés do chão e, infelizmente, precisamos deles em terra firme, para sofrer menos, ainda mais quando o amor acabar. Porque precisamos parar de idealizar que amor de verdade vai carregar o fadado até que a morte os separe. O amor acaba, seja para nós ou para "Brangelina". 
Afinal cá entre nós, a gente nunca sabe o que vem depois que os créditos sobem. Talvez Jack e Rose não dariam certo fora do oceano. E nem Jenna seria feliz com Matt, se não pudesse voltar aos treze anos. Quem sabe o príncipe se aventurou com outras na floresta e largou Branca de Neve?! A gente não sabe como fica o amor depois do fim. Eu só sei que não podemos desmerecer o sentimento, nem idealizá-lo demais, vamos apenas viver o amor da melhor forma que puder e, como diria o grande Vinícius de Moraes, sendo infinito enquanto durar. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Sou de gêmeos

Está demorando eu te esquecer

Antes do fim